apostasia

As razões de alguém para dar baixa no seu registro junto à Igreja Católica podem ser as mais variadas. Alguns ateus e ateias sentem necessidade de apostatar para manter uma coerência, já que a Igreja Católica conta como católicas todas as pessoas que nela foram batizadas. Também tem gente que não está de acordo com as doutrinas da Igreja Católica, mesmo que creia em Deus, e por isso solicita seu desligamento para que seu nome não seja parte dessa instituição.

Para a Igreja Católica, toda pessoa batizada é católica e está de acordo com as suas doutrinas, e portanto utiliza os números de pessoas batizadas para impor seus pontos de vista sobre a legislação dos países onde tem grande penetração. É assim também que consegue privilégios como a isenção fiscal, a violação de direitos trabalhistas e a obrigatoriedade do ensino religioso CATÓLICO nas escolas públicas brasileiras. O argumento da Igreja Católica se baseia no fato de quase 75% do país ser católico (de acordo com o censo do IBGE do ano 2000) e, portanto, indiretamente apoia suas doutrinas. Ou seja, a voz de “Deus” fala em nome do povo. Em seu nome. O Brasil representa a maior população católica do mundo hoje, contando cerca de 126 milhões de “fiéis”, onde o batismo católico se transformou em uma prática cultural. PORÉM, estima-se que apenas 20% sejam praticantes.

Sua mãe te levou para o batismo católico quando você ainda era um bebê, mesmo sem te consultar? Então você é parte desses 75% e a Igreja fala em seu nome.

Estamos desenvolvendo um projeto de pedido de excomunhão coletiva para aquelas que foram batizadas no catolicismo. O Vaticano utiliza o número de cristãos registrados a seu favor e não queremos fazer parte do contingente de pessoas que, ainda que contra sua vontade, legitimam essa doutrina patriarcal, racista, classista e imperialista.

Por hora, estamos investigando modelos de cartas de apostasia para montarmos banquinhas apostáticas em atividades e encontros feministas. Enquanto isso, é possível ler mais a respeito no link abaixo:

https://apostasiacoletiva.wordpress.com/como-apostatar/


Ser cristianizada é como ser heterossexualizada: é possível deixar de sê-lo!

 

One comment

Deixe uma resposta